Religião e Ambiente

home   contact   admin

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo,
qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim!” - Chico Xavier

Religião e Ambiente

Religião e Ambiente Para Marco Xavier ao invés de barco, é jangada ecológica para Iemanjá

Por Marco Xavier*

 

Nova era, novo século, novos tempos nos trazem a necessidade de adequação. Todas as religiões sentem essa necessidade de se atualizar, dentro da medida do possível, contribuindo para a evolução da humanidade.

 

Nosso planeta esta gritando por socorro, a natureza vem sendo destruída de todas as formas pelo crescimento e desenvolvimento desordenado do ser humano. É preciso que se tenha um planejamento em todas as áreas para que a ciência e tecnologia caminhem minimizando a agressão ao nosso planeta, preservando as áreas de florestas, as águas e toda a vida na crosta terrestre. Se cada um fizer a sua parte, com certeza atingiremos nosso objetivo de tornar a vida mais fácil para os nossos descendentes.

 

As religiões que se utilizam da natureza para suas ritualísticas, principalmente a Umbanda e o Candomblé, precisam urgentemente de reflexão. As práticas religiosas que são realizadas fora dos templos devem ser revistas, a fim de que sejam realizadas com coerência e sensatez, evitando a depredação dos ambientes naturais. Até porque, precisamos das energias dos orixás e entidades para execução dos trabalhos espirituais. Temos que pensar em fazer oferendas que sejam totalmente biodegradáveis e que sempre respeitem o direito de todo o ser humano em comungar dos mesmos locais de trabalho. É um respeito que todo ser humano tem que ter, um pelo outro, é um princípio que muitas vezes não é respeitado.

 

Imagine se uma pessoa que não é religiosa e leva seu filho numa praia para banhar-se e durante a diversão essa criança se fere em um caco de vidro oriundo de uma oferenda! Qual será o tipo de pensamento dessa pessoa quanto à religião que fez a oferenda? COMO VOCÊ SE SENTIRIA? Bem, certo que, durante algumas ações de limpeza em cachoeiras e praias, evidenciamos que o percentual de lixo religioso encontrado é de 60%, os outros 40% é sempre de lixo residencial. Mas, independente desta atitude impensada dos habitantes em torno do local, precisamos fazer a nossa parte, dando assim o exemplo para a população.

 

Uma boa forma de entender o nosso papel nessa transformação cultural é bem exemplificada assim: com muito carinho, ofertamos um belo presente para nosso pai, onde este vem envolto em papéis e fitas coloridas, fazendo um belo embrulho. Mas, imagine, se seu pai recebesse bem o presente, abrisse o embrulho, porém deixasse o invólucro no meio da sala e não pudesse fazer a limpeza sozinho. Como ficaria a sua casa anos e anos recebendo presentes e deixando os resíduos no meio da sala? Com certeza ele ficaria contente, e muito mais contente, se você o presenteasse com algo que não sobrasse resíduo algum, bagunçando a sua casa, concordam?

 

Assim são os orixás, seus domínios (matas, praias, cachoeiras, etc.) são suas casas e se tivermos a preocupação em mantê-los limpos, com certeza, ficarão mais contentes, isso é lógico! Afinal, cestos, alguidares, taças, copos, garrafas, tigelas e muitas outras coisas que não são consumíveis com facilidade só servem para poluir. Existem inúmeras formas de se substituir esse material poluente por folhas e outras coisas que facilmente se degradarão na natureza, deixando nossos orixás bem mais contentes com as oferendas.

 

Essa transformação nas oferendas vem crescendo, cada vez mais, entre as comunidades de terreiros. Cada um modificando a maneira de agradar o seu orixá da melhor forma orientada pelo mentor de cada casa. E isso é muito interessante, pois estamos vendo essa mudança acontecendo dia após dia. Não podemos deixar de entender a necessidade dessa renovação nas práticas fora dos templos.

 

É pra frente que se vai.


*Marco Xavier é presidente do MUDA  e dirigente espiritual da Tenda Espírita Caboclo Flecheiro (TECAF)

 





























293 comentários

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Agenda

AGOSTO 2018
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Todos os Eventos

.